Parceiros da Plataforma Conexões Sustentáveis fazem balanço dos projetos

Coordenadores e beneficiários de projetos aprovados pela Chamada de Base Comunitária I refletem sobre os resultados alcançados.

A Comissão de Base Comunitária I (BCI) da Plataforma Conexões Sustentáveis faz sua última reunião em fevereiro para um balanço dos resultados dos projetos desta Chamada. A Plataforma financia 22 projetos. Na Chamada BCI, foram beneficiados oito projetos apresentados por organizações comunitárias de Barcarena.

Visão dos parceiros e beneficiários dos projetos Segundo os coordenadores dos projetos, os principais ganhos a partir do financiamento foram: compreensão sobre escrever e executar projetos, legitimidade e visibilidade da organização social executora nas comunidades atendidas, contribuição para a autoestima dos beneficiários e seu empoderamento, além de ser uma oportunidade para construir visão sobre como alcançar a sustentabilidade de projetos sociais a longo prazo.

Na visão dos beneficiários, os projetos trouxeram ganhos sobre como preservar e cuidar do meio ambiente, sobre formas de se combater exclusão social, racismo e preconceito, valorização da história e dos saberes locais, além de permitir maior engajamento das comunidades às organizações locais, bem como ter acesso à direitos fundamentais.

A Plataforma Conexões Sustentáveis é uma realização do Fundo de Sustentabilidade Hydro (FSH) em parceria com a Plataforma Parceiros pela Amazônia (PPA), da Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (USAID) e Aliança Biodiversity & CIAT, com execução da Iniciativa Barcarena Sustentável (IBS).

O que dizem coordenadores e beneficiários dos projetos de Base Comunitária I

“O curso de trancista foi muito importante para a comunidade, pois resgatou algo que estava adormecido. Então isso foi muito bonito, fez com que as pessoas vissem com outros olhos nosso trabalho.” Maria Luciene Santos Pinheiros, coordenadora do projeto Mulheres Quilombolas em Ação e presidente da Associação Quilombola Indígena Ramal do Cupuaçu Boa Vista

“As capacitações trouxeram muitos ensinamentos sobre como filtrar a água e meios de a gente preservar a água, não poluir ela mais…” Norma Sueli Moares de Matos, beneficiária do projeto Chuvas da Amazônia

“O mais significativo foi a comunicação com as pessoas, a educação ambiental. Hoje elas nos procuram para dizer que separou material. A cooperativa se tornou mais conhecida depois do projeto.” Ana Cristina Reis dos Santos, coordenadora do projeto Árvore da Vida Cooperativa Educadora