IBS cede espaço no Encontrão, do último sábado, para a eleição dos representantes da sociedade civil que comporão parte do comitê técnico FSH

A Iniciativa Barcarena Sustentável (IBS) cedeu parte do tempo do Encontrão, que ocorreu na manhã do último sábado, dia 8 de fevereiro de 2020, para a eleição dos três representantes da sociedade civil que comporão parte do comitê técnico do Fundo de Sustentabilidade Hydro (FSH). O evento foi realizado no auditório Diamante do Samaúma Park Hotel e contou com a participação de 60 pessoas. 

O comitê será responsável pela seleção e acompanhamento dos projetos que receberão recursos do Fundo. Os eleitos foram votados pelos participantes do evento e fazem parte dos Grupos de Trabalho (GT) da Iniciativa.

A representante eleita pelo GT Criança e Adolescente foi Cleide Monteiro, o representante escolhido pelo GT Água e Meio Ambiente foi Petronilo Alves, enquanto a candidata mais votada, pelo GT Emprego e Renda, foi Maria do Carmo Ferreira. Os três somente terão suas vagas confirmadas ao comitê após o fim do período de envio dos projetos, quando será possível verificar se todos os critérios abaixo foram atendidos.

Os critérios da seleção são da equipe do Fundo de Sustentabilidade Hydro, que contou com o apoio da IBS para a construção e aplicação da metodologia de seleção. 

De acordo com os critérios, os participantes deveriam estar na Iniciativa há pelo menos seis meses e possuir alguma experiência em gestão de projetos; não ter mandato eletivo ou atuação político-partidária; não participar de nenhuma instituição que irá submeter projeto ao FSH ou prestar assessoria e/ou apoio para outras instituições que irão submeter projeto ao Fundo. 

A funcionária pública e socióloga, Maria do Carmo, foi eleita representante do GT Emprego e Renda e faz parte da Iniciativa desde o início.  Ela diz estar curiosa sobre o que as instituições apresentarão para o comitê e comenta que as expectativas dela são as melhores “Agora são as ações concretas de tudo o que se vem trabalhando dentro do GT, chegou a hora de ver como as entidades e organizações sociais vão gerenciar seus projetos e recursos, como é que essas entidades se enxergam? como elas vêem o seu desenvolvimento sustentável? O Fundo vem oportunizar que essas associações cresçam, organizem-se e capacitem-se cada vez mais. Esse primeiro edital é primordial para que elas entendam seus papéis na transformação de suas realidades”, diz.      

Legenda da foto – Representantes do comitê técnico, da sociedade civil, eleitos pelos GT’s. Da esquerda para à direita, Cleide Monteiro, Petrolino Alves e Maria do Carmo Ferreira. Crédito da foto: Led Produções.